Conheça as etapas que podem transformar momentos em verdadeiras experiências de aprendizagem

Na LEADedu, consideramos Experiência de Aprendizagem uma vivência cognitiva e/ou emocional pela qual uma pessoa pode passar a qualquer momento — dentro ou fora do contexto de trabalho, de forma mais ou menos estruturada. É importante ressaltar que o aprendizado só acontece se essa ocasião for intencionalmente planejada e experienciada com o objetivo de aprender. Ou seja: um treinamento, palestra, videoconferência, reunião, conversa pode — ou não — ser uma experiência de aprendizagem. Vai depender de como ela for desenhada e executada e, principalmente, da consciência e do desejo das pessoas de fazerem isso acontecer.

Inquietações

O ambiente corporativo está repleto de prioridades, urgências, responsabilidades, complexidade e níveis de preocupação cada vez mais acentuados. Em meio a isso, as pessoas necessitam caminhos que as apoiem na resolução de seus conflitos, busca de interesses e demais problemáticas diárias. Ou seja, soluções úteis, com aplicabilidade na vida como ela é. Portanto, o ponto de partida de qualquer experiência de aprendizagem está em tornar clara e relevante a conexão entre a realidade de quem está aprendendo e o conhecimento que está sendo abordado. O estágio de Inquietações pode acontecer através de momentos em que as pessoas se conectam com seus desafios reais (pessoais e profissionais), aspectos do cotidiano que sejam desconfortantes o suficiente para motivarem a consciência de necessidade (“acho necessário aprender”) e o desejo (“quero aprender”).

Insights

As buscas e propósitos individuais e coletivos que motivam o processo de aprendizagem são gerados no estágio de Inquietações. Porém, tudo isso precisa de combustível para se tornar desenvolvimento e é neste momento que os conceitos, ferramentas e técnicas entram em cena, como elementos geradores de insights que servem de respostas às suas Inquietações. Essas novas conexões são estimuladas em ciclos de aprendizagem que misturam experiência, reflexão, conceito e prática direcionada.

Iniciativas

Ao mesmo tempo, sabemos que um Insight precisa de atitude para se tornar ação no meio corporativo. Ou seja, além de ter ideias, é necessário pensar sobre o que pode ser feito com elas. E assim nascem as Iniciativas: a partir do cruzamento entre inquietações e insights e com foco na construção de um plano ágil para pilotar comportamentos. Isso acontece quando as pessoas transformam ideias em ações práticas a serem protagonizadas no contexto de trabalho, através de exercícios de experimentação onde a principal busca é tentar fazer algo de melhor ou diferente.

Impactos

Como a própria expressão já diz, uma “experiência de aprendizagem” tem como grande produto o “aprendizado”. Parte importante disso é o exercício de refletir e tangibilizar o impacto gerado por todo esse processo. Ao não refletir sobre os ganhos e desafios encontrados ao longo da jornada, a experiência se torna limitada. Por isso, mensurar os impactos gerados pelo movimento de aprendizagem em si mesmo, nas metas individuais e no contexto do negócio como um todo, apoia quem aprende a consolidar o valor daquilo que viveu, não só para um momento específico, mas para outras situações do cotidiano. O “tentar fazer” sempre gera ganhos, sejam eles na forma de resultados no escopo de trabalho, novas habilidades, conhecimentos a serem compartilhados e inquietações que motivarão novas experiências.