Líderes exponenciais e a relevância da gestão estratégica de pessoas e resultados

Nos encontramos em uma realidade intensa, sem precedentes, impossível de controlar e cada vez mais complexa. Em tempos como esse, buscamos figuras que nos guiem pelo desconhecido, como as lideranças das organizações, por exemplo, que se encontram no crucial papel de apoiar liderados e lideradas a navegarem nas turbulências do mundo moderno e se prepararem para o futuro do trabalho. Não por acaso uma das habilidades mais desejadas hoje na gestão é justamente a capacidade de antecipar e reagir rapidamente à velocidade das mudanças ao mesmo tempo em que inspira e encoraja as pessoas em sua volta.

Porém, mesmo essa sendo uma necessidade concreta e não uma novidade, segundo o Global Leadership Forecast de 2021, realizado pela DDI, apenas 35% dos/as líderes se consideram efetivos/as na gestão de mudanças. Ainda no mesmo relatório, fica evidente uma lacuna na preparação e na disponibilidade de pessoas para, em breve, assumirem papéis de liderança. Esse cenário se formou por conta da imprevisibilidade do futuro dos negócios, o que representa um grande desafio para quem está à frente do planejamento de reskilling e upskilling das organizações.

Satya Nadella, CEO da Microsoft, argumenta que para enfrentar os desafios do hoje e se prepararem para o que está por vir, líderes devem transformar primeiramente seu mindset, deixando de lado o “sabe tudo” e abrindo espaço para o “aprende tudo”. Essa alteração de mentalidade inclusive ajuda a aliviar a pressão de ter que ter todas as respostas, o que apoia a redução do desconforto natural gerado pelo processo de aprendizagem e o enfraquecimento do mito do “líder-herói”. A partir dessa ampliação de consciência, o/a líder passa a perceber que para liderar outros efetivamente, deve primeiro liderar a si.

Afinal, o presente, mas principalmente o futuro, precisam de líderes exponenciais, capazes de alavancar os resultados empresariais de forma estratégica enquanto apoiam na construção de um ambiente organizacional de inclusão, equidade e positividade, bases fundamentais para o desenvolvimento de times de alta performance. Esse é um dos pontos que Lisa Kay Solomon, Docente e Diretora Administrativa de Práticas Transformacionais da Singularity University, defende em seu trabalho. Ela ainda aborda o conceito de liderança exponencial apresentando alguns outros pilares: uma boa capacidade de estudo e análise de futuros; atuação inovadora, descobrindo novas ideias por meio de ideação criativa e experimentação; e conhecimento prático em tecnologia e seus impactos no mercado e no mundo. Tudo isso interconectado no exercício de um trabalho não só voltado a indicadores de negócio, mas também a métricas de experiência do colaborador e do cliente.

Na LEADedu nossas soluções relacionadas à gestão estratégica de pessoas e resultados se encontram em uma categoria chamada Exponential Leadership. Juntas, elas exploram habilidades fundamentais para a construção do futuro no presente através de Premissas e Práticas de Liderança, Engajamento, Delegação, Gestão de Performance e Gestão da Mudança. É por meio delas que apoiamos lideranças e aspirantes a esse papel na superação de seus desafios de carreira e na construção de uma atuação estratégica e centrada no ser humano. Validamos essa estrutura de desenvolvimento através da nossa extensa relação com o mercado e seguimos atentos às demandas que o mundo vem gerando para aqueles/as que são ou pretendem ser aceleradores/as de outras pessoas no universo corporativo.

Gostaria de saber mais sobre como podemos apoiar o desenvolvimento das lideranças do seu negócio? Entre em contato.

https://leadedu.com.br/